Olho seco
Oftalmologia /Patologias

Caracterizado por alterações da superfície ocular ocasionadas pela diminuição da produção lacrimal ou alteração de componentes da lágrima diminuindo sua qualidade. De maneira geral, o envelhecimento é acompanhado de uma diminuição importante do filme lacrimal, sendo mais comum nos homens do que nas mulheres por questões hormonais.

Causas
Os fatores que podem causar ou potencializar o olho seco são vento excessivo, lentes de contato, ar-condicionado, poluição, pó, fumaça de cigarro, tempo em excesso na frente de computador ,uso de maquiagem e clima seco. Algumas medicações também podem diminuir a produção lacrimal como betabloqueadores, anti-histamínicos,diuréticos, descongestionantes, antidepressivos, anticolinérgicos e outros. Existem várias doenças que são extremamente relacionadas com olho seco. Entre essas a artrite, lúpus, sarcoidose, doenças da tiroide, de pele, doença de Parkinson entre outras , principalmente a síndrome de Sjögren, conhecida por causar olho seco severo.

Sintomas
Ardor, fotofobia(incômodo na claridade), vermelhidão, visão turva, sensação de corpo estranho, incômodo para leitura, computador e televisão.

Tratamentos
Varia conforme a sensibilidade de cada paciente e deve ser baseado no diagnóstico individualizado feito por médicos. Basicamente são usados colírios lubrificantes (lágrimas artificiais), e em casos graves, optamos por ocluir os pontos lacrimais, diminuindo a drenagem da pouca lágrima existente, permanecendo assim maior tempo em contato com o olho.

Exames
Teste de Rosa Bengala (corante que evidencia áreas de sofrimento tecidual) e teste de Schirmer, no qual a quantificação lacrimal é realizada através da umidificação de tiras de papel especial, colocadas na margem palpebral por cinco minutos.

 


Um dos tratamentos contra o olho seco
é a utilização de colírios lubrificantes.